Pega correta para amamentação evita problemas para mamãe e bebê

Cada mãe e cada bebê são únicos, mas existem dicas que podem facilitar a amamentação em geral. A pega correta para amamentação faz parte do processo de aprendizado e pode ser difícil, inicialmente, em especial quando se trata de mães de primeira viagem.

Se o bebê não abocanha a mama corretamente, é bem provável que ele não consiga extrair de forma eficaz o leite, tão fundamental nessa fase.

Além disso, a mãe pode sofrer com dor durante a amamentação e até fissura nos mamilos, correndo risco infeção e até do leite empedrar.

Quando o bebê não consegue mamar drenando mama de forma eficaz, naturalmente ocorre uma redução na produção do leite da mãe, já que é justamente esse processo que faz com que a “fábrica” não pare de funcionar.

Por consequência, o bebê fica irritado, faz mamadas muito longas, deseja mamar com mais frequência, tem sono superficial, nunca parece satisfeito e pode até apresentar o ganho de peso abaixo do normal.

Leia o artigo até o final e saiba quais são as recomendações gerais básicas para evitar esses problemas.

 

Você vai gostar de ler:

 

Recomendações básicas sobre pega correta para amamentação

Inicialmente, o importante para a pega correta para amamentação é que a mamãe e o bebê estejam confortáveis. O uso de poltronas adequadas para a sua altura, apoio para os pés e almofadas de amamentação podem ajudar. Existem várias posições para amamentar e vocês podem ir experimentando até encontrar a que se sintam mais confortáveis.

O corpo e a cabeça do bebê devem estar alinhados para que ele não precise virar a cabeça para mamar. Ou seja, o bebê deve estar barriga com barriga com a mãe e olhando de frente a mama.

Veja mais dicas a seguir:

 

Preparando a mamãe

1 . Massageie a aréola e ordenhe um pouco de leite, antes de começar, em especial se ela estiver dura, dessa forma facilitará que o bebe abocanhe a mama. Quando a mama esta muito cheia e endurecida os lábios do bebe podem escorregar e ele abocanhar apenas o mamilo.

2 . Sustente a mama com uma das mãos. Para cada lado na mama, use a mão do lado oposto, sempre em formato de “c”, colocando quatro dedos juntos por baixo da mama e o polegar acima da aréola.

 

Preparando o bebê

1 . Espere o bebê manifestar os sinais de que está com fome, como acordar, estalar a boca, sugar as mãos e apresentar o reflexo de que está buscando algo com a boca. Não espere ele chorar. O choro é um sinal tardio de fome e pode desorganizar o bebê dificultando a pega adequada. Quando o bebê está com sinais de fome e tranquilo, ele responde melhor fazendo a abertura ampla da boca e o posicionamento correto da língua.

2. Posicione o bebê e toque o seu lábio superior com o mamilo, estimulando-o a procurar pelo leite naturalmente e fazer uma abertura ampla da boca. Só então, deixe-o abocanhar a auréola.

3. A mamãe deve manter-se ereta e levar o bebê até ela. O queixo dele deve ficar encostado na mama e ele deve abocanhar a aréola toda e não apenas o mamilo;

4. Passe um pouco de leite nos mamilos também para incentivar o bebê.

 

O que observar durante a mamada

Durante a amamentação, é importante observar alguns detalhes no comportamento do bebê. Os lábios dele devem estar virados para fora (boca de peixinho) e deve ser possível ver as bochechinhas redondas (cheias de leite).

Além disso, ver e ouvir a deglutição do leite também é possível. Se durante esse processo você perceber estalos ou mesmo covinhas nas bochechas a pega pode não estar adequada.

Ao terminar de amamentar de um lado, observe o mamilo. Se ele estiver mais arredondado, é um bom sinal.  Se estiver amassado significa que a pega ainda pode ser melhorada.

 

Outro ponto, é que amamentar não dói, portanto se voce sente dor pode ser porque a pega não está correta.

É comum que algumas mães tenham mais dificuldade do que outras nessa fase, mas é normal passar pela adaptação.

Tenha paciência e lembre-se de que o bebê está aprendendo como mamar. Com apoio profissional e também da família, esses desafios são superados com mais tranquilidade e saúde.

 

Eis aqui as indicações gerais da pega correta para amamentação. Esse conteúdo é de caráter informativo e não dispensa a consulta médica. Se você não está conseguindo amamentar e precisa de ajuda profissional especializada, entre em contato com a gente agora mesmo.

 

Este artigo tem a contribuição de:
Tiemi Marli Yoshida – Pediatra e Neonatologista e Sócia da Casa Curumim

CRM 88514 

Casa Curumim - R. Pereira Leite, 513 – Sumarezinho, São Paulo – SP, 05442-000
Tel: (11) 3803-9459 – (11) 3868-2035 – (11) 3862-9926 – (11) 98133-9360 (WhatsApp)

Copyright 2018 - Casa Curumim - Website criado com carinho por Spiner Marketing Digital